OEM: minha opinião parte 2

Por Henrique Ebert

Originale e cópia

Há três anos escrevi esse texto sobre OEM. Como faz um ano e meio que não tocava esse blog, vi que tinham alguns comentários que mereciam resposta, uma vez que o pessoal perdeu seu tempo para nos questionar sobre o assunto. Fora que foram muito pertinentes.

Um produto OEM NÃO É UM PRODUTO FALSIFICADO!

Mais ou menos!

Vejamos.

Continuar lendo

WTS – Yokohama

Por Henrique Ebert

Uma das etapas mais tradicionais do World Triathlon Series irá acontecer hoje: Yokohama!

Por conta do fuso, poderemos acompanhar ao vivo pelo streaming da ITU a partir das 22:00 (ou 10 da noite, se prefir).

 No guia da minha TV por assinatura não consta que a Bandsports irá transmitir nenhuma das provas – feminino ou masculino.

No masculino Gomez, Mola e Brownlee  são promessa de competitividade. 

Já a ausência de Gwen Jorgensen pode ser interessante para o field feminino.

Infelizmente não teremos nenhum representante. Esperamos que o novo presidente da CBTri faça logo alguma coisa ara promover o retorno dos brasileiros ao circuito.

Abaixo o compacto da prova feminina do ano passado.

Free Speed – Posição em Descida

chris-froome-descending

Por Henrique Ebert

Toda etapa que tem descida no Tour de France, no Giro de Itália ou mesmo na descida na volta Hawi no Ironman Kona alguém tenta uma posição mais agressiva para se esconder do vento e ganhar velocidade.

Até pouco tempo atrás os ciclistas utilizavam a posição Superhomem, que chega a ser 24% mais eficiente se comparada à posição normal de um ciclista de acordo com um estudo recente divulgado pela Universidade de Eindhoven.   No entanto, esta foi proibida há algum tempo por motivos de segurança pela UCI.  Assista o vídeo abaixo para ver o tamanho da vantagem.

Continuar lendo

Cartão de visitas

Lionel Sander, Alistair Brownlee e Sebastian Kienle

Foto de St George News

Por Henrique Ebert

Alistair Brownlee. Um dos maiores nomes do triatlhon de todos os tempos.
O cara é bicampeão olímpico, desbancando simplesmente Javier Gomez.
Sucessor imediato de Jan Frodeno na coroa olímpica.
Existiam dúvidas de que seria um grande em longas distâncias?

Sim. Normal. Tipo quando um Fernando Alonso anunciou que correrá na Indy-500 este ano.

Continuar lendo

Triathlon nas Olimpíadas (Masculino)

Por Alexandre Dourado

Que dia perfeito estava no Rio de Janeiro para acontecer a prova de Triathlon das Olimpíadas… E as coisas saíram quase como previsto… O nadador Richard Varga quebrou os grupos (tenho quase certeza que deve ter existido uma parceria entre os irmãos Browlee e o Eslováquio, pois são amigos pessoais e treinam juntos… Os irmão devem ter falado: Se mata na natação e deixa o resto com a gente). E foi exatamente o que aconteceu, os irmão ditaram o ritmo do pelotão a abriram uma boa vantagem… com a ajuda de Henri Schoeman, Aaron Royle e Vicent Luis, eles colocaram mais de 1 minuto sobre o segundo pelote num percurso durissimo (do jeito que os Brownlee gostam). Confesso que no inicio da corrida fiquei meio em dúvida se os Brownlee iriam conseguir imprimir uma corrida forte depois de fazer MUITO mais força do que os outros… No início vi o Alistar se hidratando muito e com fisionomia de cansaço, por alguns minutos achei  que ele fosse quebrar!!! Mas mesmo com cara de cansado ele colocou na frente e puxou o ritmo colocando o Vicent Luis pra sobrar (nesse momento fiquei assustado com a tolerância a dor desses britânicos), em seguida colocou seu irmão pra sobrar (nessa hora eu já acreditava que ele era capaz de fazer qualquer coisa)… Daí pra frente a gente já sabe o que aconteceu!!!

Tenho 2 observações pra fazer:

a primeira observação se refere ao comportamento dos Brownlee na prova… Ficou nítido que eles não estavam lá só pra ganhar, eles buscam algo além da vitória… Não sei se é paixão pelo sofrimento (é visivel que eles correram os 10k beirando o desmaio), se é pelo espetáculo para o público, se é por promessa… o fato é que eles não param de fazer força em momento algum!!!

a segunda observação se refere ao acompanhamento das motos junto aos pelotões… Não sei exatamente como funciona a regra, nem o possível ganho de performance, nem como é contrato de publicidade… mas o fato que me incomoda é a moto andando na frente dos pelotões… Seria mesmo necessário deixar a moto fazendo aquela filmagem frontal!?? Fiz algumas fotos da prova que acredito favorecer o andamento do pelote!!!!! O que acham?

Amanhã tem Triathlon 

Por Henrique Ebert 

Cara, como pode? Amanhã tem Triathlon nas Olimpíadas e eu não escrevi nada. Mil desculpas, mas não acompanhei nada do circuito este ano e quase que esqueci que o Javier está fora.
Por isso, resolvi fazer que nem o governo federal na década de 1990 e tercerizei a.tarefa de dar meus pitacos. Mas, ao contrário do que muita gente faz quando delega sua tarefa, recorro à um dos meus gurus. Já disse que o Ribeiro, o Flecha, o Boro, Dudu Gonzalez, Siqueira, Vinícius Fofotao e o Motoca são alguns deles. Resolvi recorrer ao Rômulo Nogueira que conhece o percurso (o Dudu também, mas ele tá com.os espanhóis). O Riberator também deu a opinião dele, é o poste abaixo desse. 

Abaixo, seguem as palavras do Rômulo:

Em 1999 escrevi para o site Bikemagazine , sobre a perspectiva do triathlon em sua estréia olímpica , na época tínhamos um panorama diferente , mas isso pode ser assunto para outra vez .

Bem vendo o panorama atual , e levando em consideração o evento teste , teremos uma prova diferente daquilo que temos visto no circuito , começando pela natação , 1 circuito de 1500 sem voltar na areia , mas pouco mexido ( por causa do horário ) com uma leve corrente jogando para esquerda da largada e sem roupa , ou seja , por si só já seleciona então não teremos surpresas na saída da água , Vargas ,  Shoeman , os franceses e o  Italiano Fabian Alessandro devem puxar o primeiro pelote , com os irmãos Brownlee , Crisanto Grajales e Ryan Fisher na rabeira desse pelote ! Pouco depois ver o restante dos favoritos formando um verdadeiro grande pelotão , Mola , Murray , suíços , portugueses , os outros espanhóis e os russos devem vir nesse segundo grande pelote , o cenário ideal é que o Diogo saísse nesse pelote nem que fosse no rabo. Ainda se formará um terceiro pelote… Dado o circuito de pedal , 8 voltas de 5km cheio de quina , com uma duríssima subida e uma descida extremamente técnica , faz-se um pequeno pelote organizado andar melhor que um grande pelote , visto o nível dos corredores qualquer tempo que cheguem na t2 na frente fará toda diferença , e sabendo a agressividade dos irmão Browlee na bike podemos ter a prova definida no pedal sim ! Já que Xavier não estará lá , porém acho que se tratando de olimpíadas deve haver trabalho de equipe para o Mola e para o Murray chegar no pelotão da frente . O primeiro 2/3 da prova fará muita diferença entre os favoritos. Na corrida podemos ter 2 cenários , 1º com o primeiro pelo vingando e um 2º que seria a junção desses dois pelotes. No 1º sem o Xavier pra quebrar o ritmo e “dar em cima” dos ingleses no pedal , podemos até ter uma dobradinha caso essa diferença for mais de 1min , no 2º vejo uma briga entre Murray , Alistair e Mola , por fora Vincent Luis , Jonathan , Aaron Royle e Dmitry Polyanskiy , Chutando um pódio teria , Murray , Mola e Alistair nessa sequência !

Sobre o Diogo , acredito que melhore o resultado do Leandro em olimpíadas , na 2º hipótese citada acima , Diogo faz um top 12 ! A natação melhorou sensivelmente e acredito que o 1min e pouco que levou no evento teste , se diminuiu para no máximo 45″.

No feminino , Gwen Jorgensen é a mulher a ser batida e favorita absoluta , Non Stanford é a única que poderá andar perto na corrida , Vick Holland , Sarah True , Anne Hug , Kate Zaferes , Barbara Riveros e Flora Dufy  brigarão pelas medalhas restantes. Acredito em um grande pelotão controlado no pedal entre as favoritas , onde a decisão será na corrida.

Sobre a Pâmela , a estratégia ideal era nadar em sua excelência como sempre e tentar andar o máximo na frente na bike , tentando uma fuga para tentar um top 10 e melhorar a posição da Sandra Soldan em Sydney 2000. Mais que isso acho improvável !

Qual é o seu pitaco?