Diário de um Homem de Ferro Cara de Pau – #52

Lasagna_Garfield

Diana Martinkowski, pode ficar tranquila, não enfiei o pé na jaca não. Sério

Só de pensar que semana que vem estarei em Fortaleza já me dá uma animada boa!

Essa semana já foi bem leve, hoje então… De manhã cedo corri meus 50 minutos leves. Não chegou a ser um passeio, mas foi um ritmo leve. Mas sem moleza!

Geralmente termino essas rodagens com desânimo, mas hoje terminei querendo fazerforça. Isso é animador. Mas a música que tocava no IPod nessa hora já me fez colocar os pés no chão: It´s a long way to the top if you want to IRONMAN (a letra diz rock n´roll, mas fiz minha adaptação).

Já disse isso umas três milhões de vezes e digo quantas mais for necessário: o IRONMAN é uma prova que tem o prazer de humilhar os competidores. Nem sempre é o atleta mais forte e mais rápido que vence, mas o que tem a cabeça no lugar. Então, o refrão vem a calhar: é um longo dia até à linha de chegada.

Voltando para a terra, na natação eu fiz uns ajustes. O tempo estava curto e a fome gigante. Nadei apenas 2.850m. Sai da piscina direto para o Self Service do trabalho. Nunca comi uma comida sem graça tão boa. O tempero da fome faz verdadeiros milagres.

 

Conto com apoio

unique

HSS – HENRIQUE SIQUEIRA SPORTS

DIANA MARTINCOWSKY NUTRICIONISTA

Anúncios

Além do Homem

Matteo-Pugliese_web-ALT

Por: Fernando “Flecha” Sousa

Estava eu viajando pela internet atrás de informações bacanas e eis que encontro uma tabela que me interessou bastante . No blog do Jim Vance – http://www.coachvance.com/ – tem muitas coisas interessantes sobre triathlon  e entro lá direto para saber de alguma novidade. O cara além de ser nerd, apenas ganhou o Age Group no Xterra World Champs e mandou 08:37hs em algum Ironman que não quero nem saber.

A minha ideia era compartilhar essa tabela que está  no blog dele mas como ele disponibilizou os tempos dos PROS, pensei comigo mesmo: Chega de saber dos tempos dos profissionais, vou criar uma tabela dos amadores. É menos depressivo

Dados dos Top 15 de Kona do Age Group (vulgo AMADORES):

Amadores_kona

Quando terminei a tabela, e os tempos olharam para mim…eu olhei para eles e gritei: Übermensch!!!!!

CACETA, EU NUNCA TINHA FALADO ALEMÃO E NUNCA TINHA CITADO NIETZSCHE ATÉ HOJE.

Depois de procurar na internet o significado do que relinchei eis que me deparo com a mais pura verdade:

“As duas traduções mais comuns para Übermensch são super-homem e além-do-homem; nenhuma delas é perfeita, mas as duas trazem a ideia de superação, de alguém que se eleva, a criação de um novo tipo. O super-homem não é uma forma superior de homem, mas é aquele que deixa a forma homem para trás, se desfaz desta casca que se tornou demasiadamente apertada e se torna um TOP 15 EM KONA.”

Parabéns para esses Übermensch. Fiquei tão assustado que nem quis fazer uma análise técnica dos dados. O máximo que posso explicar é que o atleta mediano criado na minha tabela serve apenas para demonstrar que se o atleta X tivesse feito as 03 modalidades dentro da média dos Top 15, ele chegaria na 6ª colocação. Nem de longe eles fez a melhor natação, nem o melhor pedal e muito menos a melhor corrida mas MAS…..6ª colocação…Parabéns para ele também.

Bons treinos para curar a depressão

Diário de um Homem de Ferro Cara de Pau – #51

faltam 10 dias

Não são 11 não?

Uma boa ideia… pelo menos eu achava que era em agosto.

Falta uma semana para eu embarcar para Fortaleza. Até 10 da manhã não tinha tido nenhum pingo de frio na barriga. Até que o Daniel Abib do blog o meu primeiro Ironman me fez o favor de mandar essa foto ali em cima

Ultimamente meus vizinhos estão ajudando e tenho dormido muito bem. Assim venho treinando bem. Na bike hoje não foi diferente!

No treino de hoje (hoje é quinta de acordo com meu calendário) tinha uma volta de marcha pesada, com umas arrancadas, umas subidas e uma volta forte. Além do aquecimento e desaquecimento.

Continuar lendo

A Prova de Mirinda

Mirinda Kona 20142

Semana passada falamos sobre a prova do Kienle. Ele foi bruto naquele dia. Mas também inteligente. Pareceu fácil, mas pode ter certeza que não foi.

Já a prova da campeã femininda, Mirinda Carfrae, parecia perdida até quase o fim do dia. Só que a baixinha parece o Rocky Balboa, apanha, apanha e  apanha mais um pouco, mas no final acaba com todo mundo (e depois corre para o abraço da Adrian, no caso o Timothy O´Donnel). Continuar lendo

Diário de um Homem de Ferro Cara de Pau – #50

Calendário

Opa! Hoje foi um bom dia de treinos!!

Quarta é igual a corrida para mim! Já faz um bom tempo que é assim :).

Na verdade, hoje, conto meus dias na semana de acordo com a modalidade que treinei no dia (ciclismo e corrida). Por exemplo: se hoje eu corri, ontem pedalei e amanhã eu tenho que trabalhar, logo, hoje é quarta. Se eu fiz uma longa hoje, e ontem trabalhei, hoje é sábado. Nem preciso dizer que os feriados me deixam bem perdidos hehehe Continuar lendo

Diário de um Homem de Ferro #48 e #49 e anexo

windy

Gosto de escrever aqui para o diário. Mas é mais legal naqueles dias que consegui cumprir o planejado.

Dia #48

Natação leve. 2km. Bem solto. Nem marquei tempo.

Dia #49

Giro de 1hora e meia pela manhã e abortei a natação no almoço por motivos de força maior (muito maior).

Anexo – Diário de um Homem de Ferro Cara de Pau – #48 e #49

Engraçado como que para esse Ironman Fortaleza estou relaxado. Geralmente fico ansioso nesses últimos 15 dias que antecedem a prova. Sonho que esqueci as sapatilhas, ou que estou correndo de sapatos, que chego atrasado para a largada…

Mas para essa prova não. E vou te (vos?) contar: não é porque não estou levando essa prova na brincadeira não. Não sou de fazer isso. Nunca fui. Nem nos simulados faço isso. Levo muito a sério esse esporte e suas competições.

Além disso, competir sem me comprometer com a prova seria um desrespeito à ela; aos organizadores dela e seus patrocinadores; a mim; aos meus apoiadores, que acreditam em mim; ao meu treinador e minha nutricionista, que gastam seu tempo planejando as melhores estratégias e novos formas de melhorar minha performance; aos meus amigos; e à minha família, que poderia contar ainda mais com minha presença (e com os recursos que utilizo no esporte).

Mas também gosto de treinar, de competir, da ansiedade antes da largada, do silêncio antes do tiro do canhão (ou da buzina). Gosto da câimbra no 130km da bike, da quebrada no meio da corrida e da sensação de invencibilidade (mesmo tendo chegado em último)  que sinto ao cruzar a linha de chegada.

O que os mortais chamam de sofrimento é apenas o martelo de Deus forjando a nós, os HOMENS E MULHERES DE FERRO.

 

Diário de um Homem de Ferro Cara de Pau – #45 #46 #47

urna

As eleições foram ontem. Será que alguém vai ler alguma coisa do blog hoje?

low baterie

Dia #45

É engraçado que existem situações em que mesmo que você não mexa um fio de cabelo seu (meu cabelo não mexe nunca) sua energia vai para o ralo?

Sexta feira estava esgotado por uma situação dessas. Acontece. Faz parte da vida. Isso me impediu de fazer meu treino de corrida pela manhã. Sai para correr, mas me senti molenga. Não era moleza de gripe nem nada. Meu corpo não queria correr. Só isso. Aceitei sua posição e voltei para casa.

Continuar lendo