Conatri

 

Conatri

Por Henrique Soares Ebert

O propósito do BSBR é ajudar a divulgar o triatlo e estimular sua prática. Nós, Alexandre Dourado, Fernando Sousa e eu, Henrique Ebert (Respectivamente Riberator, Flecha e Uruca), somos apaixonados por esse esporte.

Por isso, fiquei muito lisonjeado em ser convidado para participar do Primeiro  Congresso Nacional de Triathlon, o CONATRI.

O CONATRI será realizado on-line entre os dias 21 e 27 de setembro e é totalmente grátis, para participar basta fazer sua inscrição através do site WWW.CONATRI.COM.

Minha palestra será na quinta feira, dia 24 de setembro, as 9 horas da manhã. Nela,vou compartilhar um pouco da minha experiência em provas de Ironman. Espero que gostem.

A programação oficial, que conta com muita gente boa, meus amigos, Guilherme Gonçalves, Willian Bonder, Fernando Carvalho e Cid Barbosa são algumas das feras que irão compartilhar seus conhecimentos. Além deles, os tops Santiago Ascenço, Rafael  Farnezi e Carla Moreno estão confirmados.

Corram, pois as inscrições além de gratuitas são limitadas.

Anúncios

Eurobike 2015

Por Henrique Ebert

Está rolando agora em Friedrichshafen na Alemanha a Eurobike, a uma das maiores feiras de ciclismo no mundo!

Tudo quanto é novidade está lá:
As roldanas de câmbio avantajadas da ceramic speed que o @hailesincero já publicou (de acordo com a marca, além do material reduzir o atrito, o tamanho das roldanas permite que a corrente torça menos, promovendo a economia de energia). As correntes da marca com cera especial que reduzem o atrito também estavam por lá.

CeramicSpeed Roldanas

Continuar lendo

Tetrathlon #2

Por Henrique Soares Ebert

Deu Ruim

***

Quarta feira é o dia da coluna mais esdrúxula do triathlon nacional, pelo menos é nesse magnífico blog.

A maioria de nós triatletas, somos seres da madrugada. Acho que só o Boró Sandoval acorda depois das 6 da manhã nos dias de semana. Por isso, nós sempre (aham…) deixamos nossos equipamentos prontos para o treino na noite anterior. Com filhos pequenos o desafio fica ainda mais interessante. Além de não poder fazer barulho, é bom não acender nenhuma lâmpada da casa, caso o faça você corre sério risco de o rebento acordar e dar água no seu treino. Continuar lendo

Medir e acompanhar – retorno

image2

image2

Por Henrique Ebert

Ano passado falamos aqui sobre um certo aparelho que estava em fase final de desenvolvimento, o BSX insight: um medidor de limiar de lactato em tempo real.

Na época (abril de 2014) eles estavam buscando investidores para bancar sua linha de produção. O caminho escolhido foi o crowdfunding, ou financiamento coletivo. Parece que deu certo.

Os aparelhos já estão disponíveis para pré-venda, através do site deles. O preço vai de 300 até 420 Obamas. E estão disponíveis três modelos, Corrida, Ciclismo e Multsport. A precisão, conforme dito em abril do ano passado, é de 95% com relação ao teste tradicional.

image1

image1

Não consegui informações oficiais sobre as datas de entrega, mas li na internet que já tem gente esperando receber em duas semanas (o pessoal que ajudou a bancar a produção teve prioridade).

O Flecha me disse que vai comprar um, mas não sei se eles têm o modelo para crianças…

Coluna 3AM Número 2

Continue a nadar

Flutuação. Base de tudo

flutuação

Aprendeu a gostar de natação? Duathlon são legais…

A base de uma natação razoável está sobre uma boa flutuação. Por que razoável? Porque existem outros fatores (força, sensibilidade, técnica, hidrodinâmica, capacidade cardiovascular etc) que, quando associados a uma boa flutuação, irão fazer você nadar bem.

Conversando com um dos melhores treinadores de natação em Brasília (e grande amigo meu), o Renato Yoshihara,  ele disse: “A flutuação é uma virtude que poucos desenvolvem com rapidez devido ao posicionamento da cabeça no nado crawl. Nota-se que muitos nadadores viciaram em mexer a cabeça enquanto nadam. Ocorre, principalmente com aqueles que optam por provas de águas abertas, uma vez que necessitam mover mais a cabeça para frente para uma melhor navegação”.

Movimentar sua cabeça para frente faz seu quadril e pernas afundarem. Aumentando a área frontal e a resitência da água.
Continuar lendo

A Lista

Matrix

Por: Fernando “Flecha” de Sousa

Existe muita coisa envolvida na preparação para esportes de endurance. Desde o próprio treinamento até a nutrição adequada, um sono reparador, entre outros aspectos, a lista de afazeres parece interminável. No entanto, também existem coisas que você pode estar fazendo que são prejudiciais para o seu sucesso e que, a meu ver, são relativamente fáceis de serem corrigidas, basta abrir seu coração e escutar os sábios falando as mesmas coisas todo santo dia. Os seguintes itens são

  1. Ignorar o descanso

O que você come, quanto dorme, as biritas e as drogas, tudo isso afeta você. A intensidade nos treinos fáceis (semana passada, por exemplo) é mais do que vital. Sem recuperação, não há treinamento. A fórmula BÁSICA para o treinamento é: treinamento = tensão + recuperação. Se os atletas só sabem fazer a parte da tensão (ou seja, só sabem fazer força), as adaptações não irão acontecer ou, em breve, irão parar seja por doença, seja por lesão. E um atleta que diz “TÔ MORTO”, mas mesmo assim acelera mais do que deveria em um treino fácil, me faz pensar o quanto ele estará “MORTO” em breve. Continuar lendo

Diário de um Homem de Ferro cara de pau #28 e #29

Despertador

Esse trabalho acaba com meus treinos…

Não postei nada sobre o dia #28 porque acabei por não fazer nada naquele dia mesmo. Era para ter tido um treino de natação com uma série que agora não me lembro. Porém tinha de terminar um serviço no trabalho. Mas é a vida. É melhor perder uma hora de treino por conta do trabalho do que o trabalho por conta de uma hora de treino…

wattbike

Dia #29

Acordei mas não acordei.  O corpo pediu mais umas hora de sono a mente não queria. Os dois negociaram por alguns instantes. O resultado da negociação é que eu dormi mais duas horas :), mas tinha que ir pedalar ao final da tarde. TRATO FEITO

A natação ontem foi boa. A água estava um pouco quente, mas deu para fazer uma forcinha. A série principal consistia de 10x150m. Mas o difícil do dia foi fazer 300 metros de pernada sem pé de pato. Deu quase 12 minutos de sofrimento!

No final da tarde fui para a Unique para o corpo pagar sua dívida para com a mente. E pagou com gosto. O treino na Wattbike mais uma vez salvou o dia, já que não tenho coragem de pedalar depois das 18 horas (coisa minha).

Saí da academia com corpo e mente satisfeitos com o treino.

A noite foi hora de tabular os palpites do primeiro bolão Ironman Worldchampionships. Você já fez o seu?

Conto com o apoio

 

unique

HSS – HENRIQUE SIQUEIRA SPORTS

DIANA MARTINCOWSKY NUTRICIONISTA