No Selfie please!

NO SELFIE PLEASE

Charge Roubartilhada do Facebook do meu amigo ZÉEÉÉEÉÉ

Por Henrique Soares Ebert

No primeiro sábado do ano resolvi ir para o posto Pedrão com três amigos. No meio do caminho, em uma descida resolvi filmar o “visú”. Era pouco depois de 7 da manhã e não tinha nenhum carro na estrada. Assim, com essa falsa sensação de segurança, peguei meu celular e filmei (essa não foi a primeira vez que filmei ou fotografei pedalando, mas foi a última – espero).

Depois de postar o vídeo no Instagram (compartilhando no meu Facebook) um amigo, o Paulo Sérgio me deu um puxão de orelha. Não vou mentir, fiquei um pouco incomodado na hora por isso. Não gosto de ser chamado atenção (mesmo estando redondamente enganado). Peguei uma foto antiga dele na bike e postei em resposta a chamada de atenção, realizando uma das ações mais brasileiras de todas: justificar um erro com outro.

Claramente, ele estava correto. A desatenção causada pela necessidade de postar uma foto, tirar uma selfie, fazer um vídeo ao pedalar vai fazer você cair. Sendo que quedas no ciclismo geralmente são coisas bem desagradáveis.

Os três parágrafos acima foram rascunhados ontem. Ainda não tinha elaborado o final do texto. Eis que hoje, durante meu treino de ciclismo no parque da cidade, uma colega triatleta, envolta na mesma falsa sensação de segurança que descrevi no inicio do texto, tentou tirar uma foto dela junto do grupo no qual estava e acabou caindo. Coitada, se machucou um bocado. Espero que se recupere logo e volte logo aos treinos. Esse exemplo vem para reforçar que precisamos de toda atenção quando em cima de uma bicicleta.

Todos os dias vejo várias de fotos tiradas por triatletas e ciclistas em cima de suas bikes. Não vou sair chamando atenção de ninguém, mas, por favor, tenham mais atenção em cima da magrela.

Anúncios